• 04/10/2016

O Comitê Brasileiro da ICC – International Chamber of Commerce informa que solicitou ao governo brasileiro apoio à Proposta de Resolução que será apresentada pela França em 10/10 à Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, para que a ICC adquira status de observador perante a ONU.

A elevação do status da ICC permitirá à organização somar esforços ao lado do Brasil no reestabelecimento da confiança do setor privado e retomada do crescimento econômico do país.

O Brasil pode se beneficiar da articulação com os mais de 90 comitês nacionais da ICC para melhorar o fluxo de comércio com tais países, além de contar com o apoio de 12 comissões temáticas da organização (com destaque para políticas de investimento, financiamento do comércio, inovação, propriedade intelectual, meio ambiente e energia) em ações transancionais que promovam a melhoria do ambiente de negócios no país.

Sobre a ICC

No Brasil e em mais de 100 países, a ICC é desde 1919 a voz do setor privado junto a governos e organizações multilaterais na promoção do comércio e investimentos, da abertura de mercados e do crescimento econômico. A ICC já é consultada pela Comissão de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU, e tem papel ativo em órgãos como a UNCITRAL e a OMC.

A ICC também contribuiu para as negociações globais do Acordo de Facilitação do Comércio, recentemente ratificado e internalizado pelo Brasil.

No Brasil, a ICC foi estabelecida em 2014 em parceria com a CNI, e já conta com mais de 100 membros. Seu Conselho Superior é presidido por Daniel Feffer, e conta com representantes da CNI, EMBRAER, FIEMG, Suzano, Bank of America Merrill Lynch e Machado Meyer.

Entre as realizações da ICC-Brasil em 2015 estão a vinda para o país do Business-20 (B20), órgão de consulta empresarial do G-20, o apoio ao Acordo de Facilitação do Comércio da OMC, o lançamento do Comitê de Propriedade Intelectual e a participação recorde de empresas brasileiras no ICC Brazilian Arbitration Day.

Share